Crise, qual crise?

 

Bento XVI

De geração em geração, o sacrificio exige-se para combater a crise.É assim em Portugal, desde que me conheço. Porém, a Visita do Papa Bento XVI, veio mostrar  uma realidade diferente. Veio mostrar um País que é um exemplo a  seguir no mundo, no que toca a organizar e a gastar fortunas em  festas. Ora vejamos, os funcionários públicos , tem tolerância de ponto no dia 13 de Maio, os  metros funcionam a cotas-gotas, algumas ruas vão estar fechadas, policiamento ao Papa, fogo artificio,  gastos com a organização da cerimónia no Terreiro do Paço e em Fátima, somando isto, segundo a estimativa divulgada, por  alguns meios da comunicação de social, perfaz um valor total a rondar os 75 milhões de euros. Depois de acabada a dita festa,  voltaremos a cair na realidade, de que afinal os impostos vão aumentar talvez para 22%,  haverá tributação ao 13º mês dos trabalhores portugueses, como medidas para reduzir  o défice.  Vivemos constantemente na antinomia, entre o fazer e o dizer. 

  

Advertisements
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: