A fuga para liberdade.

A 3 de Janeiro de 1960, Álvaro Cunhal, consegue evadir-se da prisão de Peniche, que na altura muitos consideravam, o paradigma de um estabelecimento prisional de alta de segurança do regime Salazarista. Álvaro conseguiu juntamente com os seus camaradas, Jaime Serra e Joaquim Gomes e com a colaboração no exterior de Pires Jorge e Dias Lourenço, com a ajuda de Octávio Pato, Rui Perdigão e Rogério Paulo, algo que ninguém tinha feito até altura. Com o regresso de Álvaro Cunhal à clandestinidade e à liberdade, o PCP voltou ganhar ânimo e força, para enfrentar a ditadura Salazarista. Muitos porém inventaram histórias sobre os contornos desta fuga, tentando ultrajar este acto, com relatos sem sentido e irreais, dignos de uma quimera de banda desenhada. 
Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: